Skip to content

Essa é a Copa do Mundo Digital e da Rede Social. E as Marcas, onde andam?

julho 1, 2010

Semanalmente, a WhatTheTrend publica os resultados das tendências de tópicos no Twitter. Tenho acompanhado e nas últimas semanas os temas relacionados a Copa do Mundo tem dominado as discussões de forma avassaladora. No critério de pontuação da empresa, temas relacionados à Copa do Mundo Fifa aparecem na última semana com cerca de 38 mil pontos, enquanto o segundo tema, finais da NBA, aparecem longe com 8 mil pontos e a Apple com o popular lançamento do iPhone4 fica com somente 4 mil pontos. Não só isso, segundo tabela abaixo da própria WhatTheTrend, que divulga os Top 10 dos tópicos que mais estiveram entre os TT nos últimos 30 dias, o hashtag #worldcup aparece pelo tempo equivalente a 15 dias na lista e Vuvuzela aparece por 11 dias, ficando muito à frente do grande desastre ecológico do momento “Oil Spil” (derramamento de óleo no golfo), que aparece por um tempo equivalente de 7 dias na lista dos TT. Em resumo, os 6 primeiros dos 10 tópicos tem relacionamento com a Copa, considerando que a brincadeira com o Galvão, também tem de fundo o grande evento esportivo mundial.

Um outro dado importante, ao se considerar a audiência global de internet, em nenhuma Copa anterior a essa, as redes sociais eram tão dominantes como mídia, como agora. Uma análise mais acurada dos líderes digitais pelo Alexa, indica que pelo menos metade dos líderes de audiência global tem a componente de rede social (incluindo Facebook, Twitter, YouTube, Wikipedia, Blogger e os messengers MSN e QQ chinês na categoria “social media”).

Tudo isso um pouco para dizer o que já sabiamos. Essa é a Copa do Mundo Digital e da Rede Social. As pessoas não estão mais assistindo a Copa somente pela TV, estão completamente conectadas à mídias digitais com seus iPhones, iPads, etc, participando de um debate paralelo com seus amigos e contatos através do Twitter, Facebook, Orkut e acompanhando tudo também com seus aplicativos e sites das estatísticas dos jogos e últimas notícias.

Bom, e como as marcas estão penetrando nesse mundo? Pois bem, alguns casos interessantes estão aparecendo com essa Copa, como por exemplo um post anterior que fizemos sobre o sucesso da campanha da Coca-Cola nos trending topics do Twitter. Foi a segunda campanha do gênero seguindo a do Toy Story 3, que apesar não se poder atribuir ao Twitter, tem sido muito bem sucedido nas bilheterias.

Aqui no Brasil, a Vivo inovou atuando em rede social com a Comunidade Eu Vivo a Seleção , que já conseguiu quase 180 mil participantes cadastrados em poucas semanas, tendo realizado um mega evento no Maracanã e com a filmagem do curta metragem por Fernando Meirelles do último gol do Pelé, uma super produção para os padrões da internet e de vídeos virais. Segundo a Vivo, o filme já gerou mais de 1,5 milhão de visitas.

Outras frentes de marketing incluiram os aplicativos para iPhone, Android, iPad, que também já foi tema de um post nosso. Inúmeros aplicativos como ESPN, Adidas, Hyundai foram criados para aproveitar o interesse nas tabelas, bolões, estatísticas e informações.

Ainda assim, com tudo isso acontecendo, meu sentimento é que a maioria das marcas ainda tendem a relacionar com as redes sociais de forma passiva, no máximo monitorando o que se fala delas e tentando minimizar os estragos de impactos negativos. (Vide o turbilhão que a Globo viveu no próprio Twitter nessas semanas de Copa do Mundo, com seguidas mobilizações com relação ao Galvão, Tadeu Schmidt, #diasemglobo, entre outras).

Algumas ações, no entando, começam a se destacar, como a da utilização do Twitter como rede de atendimento pela Best Buy (@twelpforce). Interessante esse caso em que a empresa busca ao redor do seu Core Business e das suas já destcadas habilidades offline, expandir on-line buscando as potenciais vocações das redes sociais. Outro destaque foi o posicionamento do Jornal O Globo, que esperou o momento da Copa para lançar seu aplicativo iPad focado em esportes, trazendo inclusive a degustação do caderno de esportes em versão digital, além de fotos, estatísticas e últimas notícias, que segundo informações que obtive, ganhou no seu lançamento posições entre os top10 de aplicativos de esporte mundiais.

Ou seja, os cases estão começando e os resultados iniciais são animadores. Tudo leva a crer que esta Copa do Mundo está trazendo um divisor de águas, iniciando uma nova relação das marcas com o mundo digital.

E aí, mais algum case digital relevante alavancando a Copa? Em breve estarei compilando um estudo sobre o tema. Sugestões são muito bem vindas …

(Atualizado 1/7/2010 – 13h)

Bom, mas não poderíamos esquecer, almadiçoada ou não, a campanha da Nike “Write The Future”, já teve 18 milhões de views no seu post oficial no YouTube, fora o que já gerou de Buzz por aí. Será que a Nike deu sorte ou azar?

Share

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: